quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Natal brasileiro.


Papai Noel com roupas de inverno, árvores de natal com neve, enormes meias de lã penduradas ao lado da lareira em pleno verão brasileiro? Em nome da tradição natalina ninguém ousa falar do absurdo. É proibido “estragar” o clima festivo com críticas. Pela mesma razão não se fala mais do aniversariante e de sua mensagem de amor e de esperança. 

Falamos de presentes, de ái-póde, ái-péde, ái-fone, ái-ái-ái. Fazemos listas de presentes, pedidos, damos indiretas para que comprem o que desejamos. Preenchemos cupons com nosso endereço na esperança de ganhar aquele carrão que o shopping da cidade está sorteando. E as maquininhas para pagamentos online não param de cantar a melodia do lucro.

Enquanto isso, pessoas muito próximas a nós estão vazias. Sonham com um convite para o jantar do dia 24 ou para o almoço do dia 25, mas não o recebem. E a solidão fará companhia com a falta de sentido e preencherá suas vidas. E nós continuaremos a rir das crianças com seus novos presentes eletrônicos que as mantém apáticas e passivas. 

Tem muita coisa errada em tudo isso. 

Mas ao invés de ficarmos amargos, críticos, chatos e levantar bandeiras anti-comércio, que tal darmos sentido a tudo isso? Convide pessoas a sua casa, dê presentes a quem não pode retribuir, abrace, cante, vá a uma igreja festejar o aniversário de Jesus, ajude alguém que não espera mais nada de ninguém. Perdoe. Ame. 

Talvez você nem imagine o efeito que pequenas atitudes podem ter na vida de pessoas simples. Provavelmente elas agradecerão a Deus por você ter aparecido na vida delas e pedirão a Ele que sua vida seja abençoada. E esse será seu maior presente. E sua alegria será contagiante enquanto os milhares de papai-noéis continuarão a suar debaixo das roupas vermelhas.

Que seu natal seja feliz e repleto de sentido.


MARCOS MEIER é mestre em Educação, psicólogo, escritor e palestrante. Seus textos encontram-se no site www.marcosmeier.com.br e seus livros no www.kapok.com.br.

2 comentários:

Ricardo Andre disse...

Obrigado pela mensagem! Realmente é isso que acontece... estamos esquecendo do real sentido do natal. Mas ao invés de lamentar, podemos fazer algo divulgando este tipo de mensagem. Valeu!

Rozana Marcondes disse...

Professor, o senhor tem toda razão. Eu acredito que Natal não é só presentes e comida farta! Bom saber que mais alguém compartilha do mesmo sentimento de insatisfação. Obrigada e um abraço!